quinta-feira, 12 de junho de 2008

Angústia de Amor não correspondido em Yo también te quiero

Luis (Miguel Rodarte) com o cão Whiskey em Yo también te quiero
Quem já não amou em silêncio e na ânsia da reciproca ouviu apenas um cruel e doloroso: Eu também gosto de ti, mas só como amigos. Esta ressalva é o que mais machuca. É neste universo que se encontra o sentimental Luis, no curta mexicano Yo también te quiero. Luis é apaixonado por sua bela amiga Tania e esmerasse pra que ela perceba e retribua este amor. No entanto, o máximo que ele consegue é ser o amigão da linda moça. A excelente interpretação de Miguel Rodarte, que vive Luis, é o ponto forte deste engraçado curta-metragem. A narração de Rodarte em tom confissional, que, por vezes, transforma o espectador em seu confidente, desvela as desventuras desta paixão não correspondida. Jack Zagha Kababie, além de diretor, é roteirista e montador do tragicômico Yo también te quiero, vencedor do Festival de Havana, entre outros. O filme está em espanhol e não possui legendas, porém a boa dicção de Rodarte facilita o entendimento daqueles que não dominam bem o idioma. Y.H. corto cortometraje

Yo También te Quiero


Sinopse
O pior que uma mulher pode te dizer é "gosto de ti, mas só como amigos".

Gênero Ficção
Diretor Jack Zagha Kababie
Elenco Miguel Rodarte, Adriana Louvier, Emilio Guerrero, Candela dos Santos, Lola
Ano 2005
Duração 10min
Cor Colorido
Bitola 35mm
País México


Festivais
Ganhador Círculo Creativo, Melhor curta-metragem Festival de la Habana, Cuba
Seleção oficial Rotterdam 2006
Seleção oficial INPUT 2006
Ganhador de cinco Pantallas de Cristal (Melhor Direção, Melhor Produção, Melhor Ficção, Melhor Roteiro, Melhor Atuação)
Melhor curta-metragem Festival Acción en Movimiento

11 comentários:

Yerko Herrera disse...

Neste hilário curta, Luis, o protagonista do filme, fala de duas das técnicas para tentar conquistar a amiga gostosa.

1 - A Técnica do Consolador.

2 - A técnica do verme miserável - para eliminar a concorrência (La técnica del gusano miserable - para eliminar la concurrencia)

Exemplo da técnica dois em diálogo que trava com sua amiga Tania na academia.

Diálogo

Tania - Olha que forte está Ricardo, não!?

Luis - Lastima que seja vesgo, né!?

Tania - Ah, não é vesgo. O que acontece é que ele tem um olhar de ternura.

Luis - Pois, nisso tu tem razão. O outro dia reparei como estava olhando a Sandra...

Tania - Não estava olhando a Sandra! Estava olhando pra mim.

Luis - Viu como ele é vesgo.

Renan dos Reis disse...

Temática interessante e provocativa. Muito bom mesmo, adorei a direção de arte, iluminação, figurino, trilha sonora, tudo esta em perfeita sintonia. É garantia de uma comedia inteligente, bem argumento e finalizada. Recomendo á todos que assistam não irão se arrepende!

Renan dos Reis disse...

No melhor estilo do cinema mexicano!

Yerko Herrera disse...

E viva o cine mexicano! Abração!

Carla disse...

Muito engraçado!
Eu adorei!
Meus parabéns pelo Yerko Herrera pelo belo trabalho que faz aqui!
beijos!

Yerko Herrera disse...

Muito obrigado Carla!!!

Beijão!

Jú disse...

Hilário mesmo!!!!
Adorei!!!!!
Continua postando essas preciosidades pra gente... Eu, particularmente, adoro...
Como comentei quando comecei a acessar teu blog, não era muito adepta a curtas, por não ter muito acesso. Agora estou adorando... E até o momento não me decepcionei com nenhum dos que assisti aqui.

Bjão

Yerko Herrera disse...

Que legal saber disso, Jú! Feliz por saber que o OutroCine tá mudando teu hábito. Viva o curta-metragem, que é a forma mais acessível de se fazer cine e mais aberta ao experimentalismo!

Comentários como esse são incentivadores!

Beijão!

Carla disse...

Demais este eu vou coloca na minha lista dos melhores!

Adriana disse...

Meus parabéns Yerko Herrera você é a nova celebridade do Orkut!
Quando o assunto é cinema!
Yo También te Quiero é fabuloso é rico!Um cinema de qualidade e inteligência!

Carlos disse...

É muito 10 esse filme!
Já vi mais de 1000 vezes e não me canso,artisticamente é bem bacana.Algo realemente novo e tranformador.