sábado, 27 de setembro de 2008

Curta baseado em conto de Luis Fernando Veríssimo

Baseado no conto O suicida e o computador, de Luis Fernando Veríssimo, A Nota é um exemplo atual da boa produção curtametragista universitária brasileira. O filme é resultado de um exercício de estúdio do terceiro semestre do curso de Cinema Digital da Universidade Metodista de São Paulo.

A Nota


Sinopse
O constante dilema de um escritor, baseado em conto de Luis Fernando Veríssimo.

Gênero Ficção
Diretor Kauê Klomfahs
Elenco Marco Biglia
Ano 2008
Duração 3'20''
Cor Colorido
País Brasil


Dica
Leia aqui o conto O suicida e o computador

3 comentários:

Bia disse...

Incrível.
Eu não conhecia ainda o conto, mas não foi surpresa ser muito bom.
E é ótimo ver boas produções brasileiras.

Jú disse...

Muito bom!!!
Outro dia li o conto no "Música & Poesia". Normalmente leituras são mais marcantes do que filmes (p/ mim), mas neste caso foi o contrário. As imagens e a narração foram mais marcantes. Não sou muito adepta a "curtas", até por que não tinha muito acesso a eles. Mas com este blog estou, aos poucos, mudando meu conceito sobre eles. Em poucos minutos os curtas são capazes de transmitir suas mensagens.

Yerko Herrera disse...

Jú!!! Aqui tu vai poder apreciar alguns curtas, a idéia é essa mesma, democratizar o acesso a produção audiovisual. Afinal, formatos como o curta-metragem são condenados a espaços restritos de exibição, como festivais e programas específicos de alguns canais da TV paga ou de poucos educativos. Isso tudo termina deixando o acesso elitizado e viciado sempre ao mesmo público. Não que a internet também não seja elitizada, infelizmente, porém é o meio de comunicação mais anárquico e libertário, não deixando de ser o mais democrático também.

Diferentemente de outros excelentes saites brasileiros de curtas-metragens, como o PortaCurtas, CurtaoCurta e Curtagora, não que o OutroCine tenha cacife pra se comparar com estes consagrados, aqui trata-se de valorizar além da produção nacional, a vasta produção mundial, coisa que a internet permite, pois buscando se acha tudo, inclusive filmes dos países mais remotos.

O plano não é ficar só no curta, o média e o longa-metragem, que sigam os preceitos da Cultura Livre e que estejam licenciados como tal, estão no foco do OutroCine.

Muito obrigado por visitar tanto o OutroCine e o Música&Poesia. Tu é sempre muito bem-vinda, tu sabe!

Beijos!!!

Yerko Herrera.